quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Chocolate branco não é chocolate; saiba por quê

Amantes de chocolate branco devem ficar atentos ao consumir o alimento em excesso durante a Páscoa. Ao contrário do preto, que possui sementes de cacau e substâncias oxidantes na sua formulação, a versão branca do chocolate é constituída, basicamente, por manteiga de cacau, leite e açúcar e é rica apenas em gordura saturada – aquela que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), está relacionada a problemas cardiovasculares. Segundo a nutricionista Daniela Serwy, essa composição faz com que muitos especialistas não considerem chocolate branco como chocolate e sim um grande aglomerado de gordura que pode trazer prejuízos à saúde. “O chocolate branco contém manteiga de cacau em vez de massa de cacau e tem menor teor de nutrientes benéficos”, disse.
De acordo com a nutricionista, é a quantidade de cacau presente no chocolate que vai definir os benefícios que ele proporciona. “O chocolate ao leite, por exemplo, possui em sua composição mais leite em pó e açúcar do que cacau, por isso, é mais doce e não tem praticamente nenhuma atividade cardioprotetora. O mesmo acontece com o chocolate branco, que não é feito com o próprio fruto. Já o chocolate amargo, que é produzido com os grãos de cacau torrados, sem adição de leite e com menos açúcar, é o tipo de chocolate mais indicado para o consumo no dia a dia. Garantindo benefícios à saúde por causa do alto teor de flavonoides e antioxidantes, que reduzem os riscos das doenças cardiovasculares”, afirmou.

Quantidade permitida

Para quem não consegue viver sem chocolate, seja ele branco ou preto, a nutricionista explica que há uma quantidade diária que pode ser consumida sem que a dieta seja prejudicada. “Para o chocolate preto, são permitidos de 30 a 40 gramas ou 4 quadradinhos do tablete grande, o que equivale a 150 calorias. Já o chocolate branco, 30 gramas equivalem a 164 calorias. Mas vale lembrar que, independentemente do tipo de chocolate, todos têm um alto valor energético e grande quantidade de gorduras, por isso, deve ser consumido com moderação”, disse.

Veja a composição de cada tipo de chocolate

Chocolate branco: obtido a partir da mistura de manteiga de cacau com outros ingredientes, como leite. Não contém massa de cacau. Contém no mínimo 20% de sólidos totais de manteiga de cacau
Chocolate amargo: feito com grãos de cacau torrados, pouco açúcar e quantidade mínima de manteiga de cacau, sem adição de leite. Segundo a legislação brasileira, deve conter 35% ou mais de sólidos de cacau
Chocolate ao leite: apresenta em sua composição licor e manteiga de cacau, leite, leite em pó ou leite condensado e açúcar. A legislação estabelece que contenha um mínimo de 25% de sólidos totais de cacau

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Meningite raríssima faz adolescente perder os braços e pernas


A adolescente teve seus braços e pernas amputadas após contrair uma meningite extremamente rara.
Kaitlyn Dobrow ficou extremamente doente por contrair meningococcemia bacteriana em fevereiro. A doença é tão grave que sua recuperação levou 8 meses de internação, além da amputação dos braços e das pernas.
  Os médicos diziam que ela teria apenas 1 semana de vida, mas sua recuperação espantosa foi documentada com fotos que eram publicadas diariamente na internet.
Ao contrair a meningite, os sintomas foram confundidos com uma simples gripe.
Ela comentou ao britânico DailyMail que foi um duro golpe ouvir dos médicos que teriam que remover as duas pernas e os dois braços, mas ela se sente feliz e confiante por estar viva e faz planos para o futuro, mesmo após ter passado por 20 cirurgias.

É uma doença provocada pela bactéria
 Neisseria meningitidis. Ela infecta exclusivamente os seres humanos. Estima-se que 10% das pessoas saudáveis possuam essa bactéria em seu trato respiratório sem causar danos.O que é meningococcica?
  A doença ocorre quando a bactéria sai do ambiente respiratório e consegue atravessar a mucosa, ganhando “liberdade” no interior do corpo.
Fonte: DailyMail Foto: Reprodução / MailOnLine

Choque no crânio reduz criminalidade e aumenta senso de justiça, diz pesquisa

A pesquisa é polêmica e divide opiniões entre os cientistas.
Pesquisadores da Universidade de Zurique identificaram uma área do cérebro que faz com que as pessoas obedeçam a uma norma social, como ser educado, cumprimentar com aperto de mão e ter boas maneiras.
A partir desta descoberta, os cientistas chegaram à conclusão de que no futuro será possível desenvolver alguma técnica que melhore o comportamento de pessoas infratoras que não conseguem parar de infringir as leis.
De acordo com a pesquisa, os neurônios, que estão na área do “bom comportamento” no cérebro humano, podem ser controlados através de uma técnica conhecida como estimulação transcraniana de corrente contínua, que consiste em enviar corrente elétrica fraca e indolor no crânio por meio de eletrodos fixados no couro cabeludo.
O Economista Dr. Ernst Fehr, da Universidade de Zurique, afirmou que: “Nós encontramos o mecanismo cerebral responsável pelo cumprimento das normas sociais, e está separado dos processos que representam o conhecimento e crenças sobre a norma social”.
Ainda de acordo com Fehr, a descoberta poderia ter importantes implicações na área jurídica, já que haveria a possibilidade de um julgamento mais exato e justo.
No estudo, 63 voluntários participaram de uma experiência, no qual eles recebiam dinheiro e eram convidados a decidir quanto gostariam de compartilhar com alguém que não conhecessem.
Na norma da justiça, nas culturas ocidentais, prevalece a ideia de que o dinheiro deve ser dividido igualmente entre os dois participantes, mas isso vem de encontro com o auto-interesse dos voluntários para manter a maior quantia de dinheiro para si.
Em outro experimento os voluntários tiveram que tomar a mesma decisão, mas dessa vez já sabiam de antemão que seriam punidos caso fizessem uma proposta ou tomasse uma decisão injusta.
Durante esta parte do procedimento, os pesquisadores usaram a estimulação transcraniana por corrente contínua para aumentar ou diminuir a atividade neural na parte frontal do cérebro, mais precisamente no córtex pré-frontal lateral direito.

Quanto mais as células eram estimuladas nesta parte do cérebro, mais justos eram os participantes, que tomavam medidas em benefício comum, e não visavam o seu próprio ganho pessoal.
Christian Ruff, pesquisador e professor, declarou: “Descobrimos que a decisão de seguir a norma da justiça, de forma voluntária ou sob ameaça de punição, pode ser influenciada diretamente pela estimulação neural no córtex pré-frontal”.
Nossos estudos mostram um aspecto social e evolutivamente importante do comportamento humano que depende de um mecanismo neural específico que pode ser regulado em maior ou menor quantidade”, disse Ruff.

Fonte: DailyMail Foto: Reprodução / MailOnLine

Artista que pinta quadros com seu vômito colorido está sendo acusada de estimular a bulimia

Millie Brown está “revolucionando” o mundo da arte com seu jeito único de usar a expressão artística.

  Usando apenas copos de leite colorido e os dedos para provocar vômito, a artista faz pinturas abstratas, faturando milhares de dólares.
  Certamente você já viu pinturas feitas por artistas que usam a genitália para se expressar artisticamente. Também comum é a pintura proveniente de animais, como elefantes que usam suas trombas para pintar ou golfinhos que conseguem morder e segurar os pincéis para fazerem borrões na tela.
O mundo da arte está seguindo um padrão de “absurdo”. Afinal, o que é arte? Existem estudiosos que afirmam que arte nada mais é do que aquilo que você considera arte. Tome Millie Brown, também chamada de Pintora Vômito, bebe grandes quantidades de leite fortemente colorido e provoca o vômito posteriormente, nunca espécie de bulimia.
Uma de suas obras mais famosas, chamada de Nexus Vomitus (ver o vídeo), foi criada com o som das cantoras de ópera Patricia Hammond e Syme Zita, cantando ao vivo e posteriormente postado no Youtube. Este quadro foi arrematado pelo equivalente a R$ 5 mil reais!

Notem no vídeo o esforço colossal que ela faz para começar a vomitar, inserindo os dedos na garganta por várias vezes, não obtendo o resultado de vômito de início.
A artista relatou: “Eu bebo leite colorido – o processo não é nada doloroso, mas após horas de vômito me sinto cansada. O uso da tela é uma progressão natural de minhas performances quando era mais jovem”.
Fica a pergunta no ar: um vídeo como este é verdadeiramente arte ou ajuda estimular pessoas a praticarem a bulimia
?

O picolé mais caro do mundo: Você pagaria R$ 2,2 mil reais por ele?


Que tal comer um picolé com folhas de ouro?
Um hotel no México, o Marquis Los Cabos, na cidade de Baja California Sur (ou Baixa Califórnia do Sul, um dos 31 estados do país) está oferecendo um “picolé” por um preço nada amigável.
  A delícia pode ser apreciada pela bagatela de US$ 1.000 dólares. Isso mesmo! Mil dólares, o equivalente a quase R$ 2,2 mil reais.
  Tudo bem que o local tem uma vista linda, considerada uma das belas do mundo, mas pagar mil dólares em um único picolé é um pouco de exagero, ou não?
A explicação é simples: no preparo do picolé, são incorporados ouro 24 quilates (para quem não sabe, o ouro 24 quilates é puro, sendo um metal muito maleável. Já o 18 quilates encontrado normalmente nas joalherias é formado por misturas com metais para deixá-lo mais rígido, podendo ser moldado, tendo sua forma fixada) e Tequila Premium Clase Ultra Azul.
  Esta tequila é muito famosa no México, sendo vendida por mais de R$ 3.000 reais a garrafa.
  O picolé vem acompanhado de uma porcelana especial e algumas moedas de chocolate recobertas com ouro.

Designer cria uma lâmpada flexível para você dormir sobre ela


Trata-se de uma luz suave que teria o objetivo de acalmar.
Segundo a designer, a luz tem como característica iluminar, mas também criar um ambiente aconchegante.
A lâmpada é feita de espuma de poliuretano. Chamada de Soft Light, ela pode ser colocada em qualquer espaço, até mesmo atrás de móveis ou em outros lugares em que o objetivo seja preencher os espaços vazios.

A ideia em criar uma lâmpada flexível é alterar suas propriedades funcionais através de uma superfície incomum e atípica, o que torna todo o contexto interessante.
Para mim é fascinante como uma pequena alteração de suavidade pode realmente mudar todo o conceito de um produto que nos rodeia”, disse o designer alemão Simon Frambach.



Homem que tentou contaminar mais de 300 pessoas com o vírus HIV pode pegar perpétua

Promotores do Missouri, EUA, estão acusando um americano de um crime chocante.
Segundo os relatos, ele escondeu de seu parceiro e de pelo menos 300 pessoas que é portador do HIV, vírus que provoca a AIDS.
David Mangum disse à polícia que ele teve centenas de encontros sexuais sem nenhum tipo de proteção com centenas de pessoas que conheceu pela internet ou em parques desde o dia em que foi diagnosticado com HIV, em 2003.
Os investigadores dizem que vai ser difícil ou impossível ir atrás dessas pessoas para alertá-las sobre o fato de existir a possibilidade de estarem contaminadas porque o acusado apenas sabe o primeiro nome de algumas.
O juiz estipulou a fiança no valor de R$ 500.000 reais para soltá-lo da cadeia. Mangum tem 36 anos e comentou que 60% dos seus parceiros sexuais moram na cidade de Stoddard County.
No Missouri, expor alguém ao vírus do HIV sem o seu consentimento é um crime que pode ocasionar 15 anos de prisão. Caso alguma das 300 pessoas tenha contraído o vírus, ele pode ser condenado à prisão perpétua.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...